segunda-feira, 20 de julho de 2015

O IHGRN ABRE SUAS PORTAS PARA REGISTRAR O CENTENÁRIO DO AMÉRICA FUTEBOL CLUBE - 14-7-1915

Por solicitação dos dirigentes do América Futebol Clube, o Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte realizou sessão solene para registrar a passagem dos 100 anos de fundação do Clube alvirubro, ocorrida nas cercanias do próprio Instituto no dia 14 de julho de 1915.





 A sessão foi presidida pelo Vice-Presidente Ormuz Barbalho Simonetti em razão de problemas de saúde ocorridos com o Presidente Valério, participando da Mesa dos Trabalhos os ex-Presidentes Fernando Nesi, Jussier Santos e o Presidente em exercício Hermano Morais, além dos Secretários do Instituto Carlos Gomes e Odúlio Botelho e o representante do Prefeito de Natal, Dr. Luiz Eduardo Machado, Secretário de Esporte e Lazer .
 O auditório ficou lotado, além de grande contingente de americanos e americanas que assistiram a solenidade em um telão colocado no Largo Vicente de Lemos


Para falar pelo Instituto o Presidente Valério Mesquita designou o Secretário Geral e torcedor do América, escritor e pesquisador Carlos Roberto de Miranda Gomes, que fez alguns registros interessantes, dos quais resumidos os seguintes:


Fundação do América Foot Ball Club
e fundadores

Apesar dos precários registros documentais, é absolutamente exato que o clube foi fundado no dia 14 de julho de 1915, feriado nacional comemorativo da “Queda da Bastilha”, na França, fato ocorrido ironicamente na residência do Desembargador Joaquim Homem de Siqueira Cavalcanti (não apreciava futebol), situada na Rua Vigário Bartolomeu, possivelmente nº 565, antiga Rua da Palha na Cidade Alta, precisamente em uma dependência onde ocupavam os irmãos Carlos e Oscar, que dava para o Beco da Lama, depois Rua Vaz Gondim (há indicações dos nºs  598 e 600) e hoje Rua Professor José Ivo, onde se reuniram 15 desportistas. Hoje o imóvel não tem mais fundos para o Beco da Lama, pois foi vendida uma parte para loja que fica na Rua Ulisses Caldas, esquina com o Beco).

O novo clube recebeu inicialmente o nome de América Foot Ball Club, expressão inglesa muito em voga, quinze dias depois da fundação do ABC que, no futuro, tornar-se-ia o seu principal adversário.

Acrescente-se, por oportuno, que antes da data da fundação oficial houve uma reunião preparatória realizada informalmente no dia 11 de julho na residência do Senhor Manoel Coelho de Souza (Inspetor da Alfândega), localizada à Rua Nova, que contemporaneamente recebeu o nome de Av. Rio Branco, local onde posteriormente funcionou, por muito tempo, a Livraria Universitária. Foi nessa reunião preliminar que se aprazou a fundação oficial para o dia 14, por ser feriado nacional. (Informações colhidas de depoimentos que afirmam ter sido declaração do Doutor Oscar Siqueira). Contudo, tendo por base declarações do grande desportista e americano Gil Soares, nessa fundação teriam comparecido 27 jovens nas dependências onde servia de sala de estudos dos irmãos Coelho, inclusive Manoel Coelho Filho teria participado da primeira diretoria presidida por Getúlio Soares.

Certamente essa diferença entre 15, 27, 34, 36 ou 38 fundadores se justifica pelo do fato de que nem todos estiveram numa única reunião ou assinaram a lista de presença, mas que se agregaram nas seguintes até o registro do estatuto, situação muito comum na fundação de entidades. Assim, damos fé a todas as versões, haja vista que o ocorrido não descaracteriza o grande número de desportistas interessados na criação do América, ficando assim a relação, pela ordem alfabética:

São fundadores nas versões comparadas de Gil Soares, Oscar Siqueira, José Rodrigues de Oliveira, Miguel Leandro, Carlos Barros, Lauro Lustosa, Fernando Nesi e Luiz G.M.Bezerra:

1 – ABEL VIANA, estudante e foi proprietário de uma das mais tradicionais padarias de Natal;
2 – AGUINALDO CÂMARA, conhecido por “Barba Azul”, irmão da Profª Belém Câmara;
3– AGUINALDO FERNANDES DE OLIVEIRA, filho do Des. Luiz Fernandes;
4 – AGUINALDO TINOCO, filho do Cel. João Juvenal Pedrosa Tinoco, chefe da firma Pedrosa & Tinoco & Cia.;
5 – ANIBAL ATALIBA, filho do velho Ataliba, da Estrada de Ferro Central /RN e grande amigo do trovador João Carlos de Vasconcelos;
6 – ANTONIO BRAGA FILHO, empregado da “Casa Lotérica”, de Cussy  de Almeida;
7 – ANTONIO DA ROCHA SILVA (Bidó), cunhado do falecido Aurélio Machado França, funcionário federal;
8 – ANTONIO TRIGUEIRO, empregado da Loja “O Amigo do Povo”, de Felinto Manso, na Praça do Mercado, Cidade Alta;
9 - ARARY DA SILVA BRITO, funcionário do Ministério da Fazenda, Oficial Administrativo da Alfândega/Natal e de Tributos Federais da Alfândega/RJ;
10 - ARMANDO DA CUNHA PINHEIRO, filho do Prof° João Tibúrcio e falecido como tenente do Exército;
11 – AUGUSTO SERVITA PEREIRA DE BRITO (Pigusto), funcionário do Departamento de Segurança Pública do Estado;
12 - CAETANO SOARES FERREIRA, amazonense e irmão do 2° Presidente Getúlio Soares Ferreira;
13 – CARLOS DE LAET, filho de João Antonio, da Brigada do Exército;
14                    – CARLOS FERNANDES BARROS, fiscal de Consumo, aposentado;
15 – CARLOS HOMEM DE SIQUEIRA, funcionário da Estrada de Ferro Central do Brasil/RN;
16 – CLINIO BENFICA, estudante, nascido em Baixa Verde (hoje João Câmara);
17 – CLOVIS FERNANDES BARROS, comerciário, passou a residir em Recife/PE;
18 – CLODOALDO BAKKER, estudante e funcionário federal;
19 - EDGAR BRITO;
20 - EUCLIDES OLIVEIRA, nome acrescentado pelo tabelião Miguel Leandro;
21 - FRANCISCO LOPES DE FREITAS, chefe do expediente da Prefeitura de Natal e do Dep. De Finanças e campeão de bilhar em Natal, amante do remo e apontado como 1º Presidente do América no período de 14/7 a 14/12/1915.  Assinala-se o nome de FRANCISCO LOPES TEIXEIRA também apontado como 1º Presidente, o que nos leva a acreditar, pela similitude do nome, se trate da mesma pessoa;
22 – FRANCISCO PEREIRA DE PAULA (Canela de Ferro), estudante e funcionário público;
23 – FRANCISCO REIS LISBÔA, estudante falecido ainda jovem;
24 – GETÚLIO SOARES FERREIRA, 2° Presidente do América por eleição direta por aclamação (15/12/15 a 14/12/16). Era campeão de Natação pelo Centro Náutico Potengi, tendo treinado para uma das Olimpíadas. Amazonense, ingressou no Banco do Brasil e serviu em Natal;
25 - JOAQUIM REVOREDO, nome apontado pelo tabelião Miguel Leandro;
26 – JOÃO BATISTA FOSTER GOMES SILVA (Padaria), funcionário de “A República” e responsável pela cobrança/América;
27 – JOSÉ ARAGÃO, estudante e funcionário público;
28 – JOSÉ ARTUR DOS REIS LISBÔA, estudante, irmão de Francisco, ambos filhos do Capitão do Porto, Reis Lisboa, intelectual, foi Delegado de Policia em Recife;
29 – JOSÉ FERNANDES DE OLIVEIRA (Lélio), estudante. A família residia no “chalet” da av. Rio Branco, onde morou o Dr. Solon Galvão, esquina com a rua Apodi;
30 – JOSÉ LOPES TEIXEIRA, comerciário e irmão de Francisco Lopes Teixeira (de Freitas), 1° Presidente eleito, por aclamação, na reunião de fundação;
31 – LAURO DE ANDRADE LUSTOSA, empregado da firma Olimpio Tavares & Cia.;
32 – LUCIANO GARCIA, estudante, posteriormente funcionário público;
33 – MANOEL COELHO DE SOUZA FILHO, estudante, que muito se esforçou para as atividades do clube. Faleceu no Rio de Janeiro;
34 – MARIO MONTEIRO, irmão do falecido telegrafista Orlando Monteiro.  Trabalhava no semáforo da torre da Catedral;
35 – NAPOLEÃO SOARES FERREIRA, irmão de Getúlio e Caetano Soares Ferreira;
36 – OSCAR HOMEM DE SIQUEIRA, estudante, atleta e Presidente do América, que alcançou o alto posto de Desembargador, como seu pai Joaquim Homem de Siqueira;
37 – SIDRACK CALDAS, irmão de Abdenego Caldas, figura ilustre da cidade;
38 – VITAL BARROCA, eleito Vice-Presidente para a segunda gestão, iniciada em 15/12/1915.

      No encerramento da sessão aconteceu um fato inusitado: O orador da noite, escritor Carlos Gomes pediu a palavra e leu os primeiros versos do Hino Oficial do América e em seguida indagou se alguém conhecia, gerando um rebuliço na platéia pois os torcedores tinham acabado de entoar o hino no final da missa que antecedeu a solenidade. Então o orador disse, pois um dos autores do hino está aqui no recinto e ao se apresentar o empresário musical HILTON ACIOLI foi aplaudido de pé e em seguida suportou uma maratona de fotografias com os presentes. Foi um momento de total contentamento, coroando um dia de comemorações. Um pouco da história:

O hino oficial, assim reconhecido pela família americana e constante do seu site oficial é a composição dos componentes do Trio Marayá - letra de Behring Leiros e Hilton Acioli e música de Marconi Campos, com a denominação “Eu sou América”:
 
Eu sou América
Marcha
Música: Marconi Campos
Letra: Behring Leiros e Hilton Acioli
Int.: Trio Marayá

Ficha Técnica
Gravação Especial -
Compacto Simples  PCS 40.006  de 1973
Gravado no Estúdio Eldorado em São Paulo-SP
Técnico Flávio Augusto - Marcus Vinícius- Luiz Carlos
Uma promoção Exclusiva da S. S. Propaganda LTDA
Natal.


O nosso time mostra a sua raça no jogo,
É o América, América
Vai conquistando o coração do povo no jogo,
E na torcida eu sou América
Eu sou América e tenho orgulho de ser,
Porque o América em tudo é o melhor
É alegria no esporte e no futebol
América, América (Bis)
Meu coração vibra nas suas cores
Eu sou América, América
É uma canção que canta mil amores, enfim,
Cantou América, América
Vamos em frente gente Americana
Mostrar que o nosso time entrou pra valer
Bola pra frente, quero ver jogando pra ganhar
América, América (Bis)

Outra Gravação Especial – Pedrinho Mendes
CD  - América é sucesso  ao Vivo  - Ano 1998
Gravado no Estúdio Companhia do Som-RN (Lula)
Técnico Eli Medeiros
Produzido por Alex Padang - Natal.
Fonte Acervo da Música Popular (Leide Câmara)

O produtor Hilton, ladeado pela escritora Leide Câmara, Odúlio Botelho e Carlos Gurgel, os dois últimos membros da Comissão de Recepção, juntamente com o orador da solenidade.
O Presidente Hermano Morais com Hilton Acioli e Leide Câmara

O público aplaude o ilustre visitantes e o fez por tempo demorado, inclusive todos ficaram de pé e felizes.

Foi uma solenidade histórica e importante para as duas Instituições - IHGRN e o Centenário América Futebol Clube (1915-2015.

Do blog do IHGRN.

Nenhum comentário: