sexta-feira, 16 de abril de 2010

OLHANDO ESTRELAS

Caro Ormuz :

Li e apreciei sua crônica. Quando eu visitava a fazenda Limoeiro e depois São Francisco, ambos perto do pequeno povoado de Tabúa,
tinha a oportunidade de ver o maravilhoso céu estrelado dos lugares sem luz elétrica. A grande mancha leitosa da nossa galáxia, a Via Láctea, logo deixava óbvio porque os astrônomos colocaram este nome.
Aprendi a gostar de astronomia com minha mãe, que me ensinou a reconhecer muitas estrelas e constelações. Depois estudei mais por conta própria.

Carlos Alberto D. Moura
Rio de Janeiro/RJ

Nenhum comentário: