quarta-feira, 1 de julho de 2015

PRINCIPAIS MUDANÇAS NA ORTOGRAFIA


Professora Maria da Conceição Paiva (Ceiça Paiva).

A partir desta quarta-feira, vamos estudar as principais mudanças na ortografia da língua portuguesa, de acordo com a 5ª edição do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), publicado pela Academia Brasileira de Letras, em março de 2009. 
Histórico - O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa foi assinado em Lisboa, em 16 de dezembro de 1990, para unificar o registro escrito nos oito países que falam português: Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e, posteriormente, por Timor Leste. 

No Brasil, o Acordo foi aprovado pelo Decreto Legislativo nº 54, de 18 de abril de 1995. Desde 1º de janeiro de 2009, passou a vigorar no Brasil e em todos os países da CLP (Comunidade de países de Língua Portuguesa) o PERÍODO DE TRANSIÇÃO para as novas regras ortográficas que se finaliza em 31 de dezembro de 2015. "Termina nesta quarta-feira (13) o prazo de seis anos para os portugueses adotarem o jeito de escrever do Novo Acordo Ortográfico. 

No Brasil, a fase de transição termina oficialmente em 1º de janeiro de 2016. A nova ortografia já é muito usada nos dois países. Mas em Portugal, ainda tem muita gente que contesta o Acordo Ortográfico." (Jornal Hoje - Lisboa, Portugal -André Luiz Azevedo- Edição do dia 12/05/2015) A reforma Ortográfica prevê mudanças na língua portuguesa, como O FIM DO TREMA, A SUPRESSÃO DE CONSOANTES MUDAS, NOVAS REGRAS PARA O EMPREGO DO HÍFEN, INCLUSÃO DAS LETRAS W, K e Y ao IDIOMA, além de NOVAS REGRAS DE ACENTUAÇÃO. OBS.: Esse Acordo é meramente ortográfico; portanto, restringe-se à língua escrita, não afetando nenhum aspecto da língua falada. 
ACORDO ORTOGRÁFICO - PRINCIPAIS MUDANÇAS 

01. MUDANÇAS NO ALFABETO O alfabeto passa a ter 26 letras. Foram reintroduzidas as letras K, W e Y. Essas letras, que na verdade não tinham desaparecido da maioria dos nossos dicionários, são usadas em várias situações: 
a) na escrita de símbolos de unidades de medida: km (quilômetro), kg (quilograma), w (watt); 
b) na escrita de palavras estrangeiras (e seus derivados): show, playboy, windsurf, fu, yin, yang, kafka, kafkiano... 

02. TREMA Não se usa mais o trema (¨), sinal colocado sobre a letra U para indicar que ela deve ser pronunciada nos grupos GUE, GUI, QUE, QUI. COMO ERA: conseqüência, cinqüenta, freqüência... COMO FICOU: consequência, cinquenta, frequência. Entretanto, sua permanência ainda incide sobre os nomes próprios e seus derivados. Exemplos: Müller – mülleriano – Hübner – hübneriano... 

03. ACENTUAÇÃO - O QUE MUDOU - Não se usa mais o acento dos ditongos abertos ÉI e ÓI das palavras paroxítonas (palavras que têm acento tônico na última sílaba) 
COMO ERA.................... COMO FICOU

apóia (verbo apoiar)....... apoia
assembléia..................... assembleia
bóia................................. boia
colméia........................... colmeia
geléia.............................. geleia
idéia................................ ideia
jibóia............................... jiboia
epopéia........................... epopeia
estréia............................. estreia
jóia.................................. joia
platéia............................. plateia
heróico............................ heroico
ATENÇÃO: essa regra é válida somente para as palavras PAROXÍTONAS; assim, continuam a ser acentuadas as palavras oxítonas e os monossílabos tônicos terminados em ÉIS e ÓIS. Exemplos: herói, heróis, dói, papéis, coronéis... 

03.1 - Nas palavras PAROXÍTONAS, não se usa mais o acento no I e no U tônicos quando vierem depois de um ditongo decrescente. Exemplos: 
COMO ERA............................ COMO FICOU
Baiúca (bodega, taberna)....... baiuca
bocaiúva (palmeira) ................bocaiuva
cauíla (mesquinho)................. cauila
feiúra.......................................feiura

ATENÇÃO: 
a) se a palavra for oxítona e o ''I" ou o "U" estiverem em posição final (ou seguidos de S), o acento permanece. Ex.: tuiuiú, tuiuiús, Piauí. 
b) Se o "I" ou o "U" forem precedidos de ditongo crescente, o acento permanece. Ex.: Guaíba, Guaíra
RELEMBRANDO: DITONGO: quando dois sons vocálicos (vogais) estão juntos na mesma sílaba. Ex.: pEIxe, sAUdade, pAIxÃO... 

Para entendermos como acontece a classificação de crescente ou decrescente, temos que saber distinguir uma vogal de uma semivogal. Toda vez que uma vogal está sozinha na sílaba, ela classifica-se como vogal, mas quando ela está junto a outra vogal ela pode ficar em menos evidência, mais “fraca” ou “escondida”, estas são as chamadas semivogais. Ex: APAIXONADO: neste caso a sílaba -PAI- contém duas vogais. A mais aberta ou “forte” é a letra A, enquanto que a letra I é mais fechada e “fraca”. Neste caso, diz-se que é a junção da vogal A + a semivogal I. 

3.2 - Não se usa mais o acento das palavras terminadas em ÊEM e ÔO(s) 

COMO ERA............ COMO FICOU
abençôo.................. abençoo
crêem (v. crer)........ creem
dêem (v. dar).......... deem
enjôo....................... enjoo
lêem (v. ler)............. leem
magôo.....................magoo
perdôo.....................perdoo
povôo...................... povoo
vêem (v. ver)........... veem
vôos........................ voos
zôo.......................... zoo

Por hoje é só; na próxima quarta-feira estudaremos um pouco mais sobre as mudanças nas regras de acentuação, conforme o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.


Nenhum comentário: