domingo, 24 de fevereiro de 2013

VALÉRIO MESQUITA


Jurandyr Navarro (*)

Desde cedo vocacionou-se pela política, nela conquistando, através do sufrágio, o cargo de prefeito da sua terra natal e depois a investidura de legislador estadual, Ambos uniram-lhe a experiência vocacional, preparando-o para ocupar outras responsabilidades públicas. Após um interregno, exerceu a presidência da Fundação “José Augusto”, um dos pólos centrais da cultura potiguar, onde teve a oportunidade de penetrar nos meandros da nossa intelectualidade.
         Inteligente, aproveita a atmosfera e capacita-se a ouras investiduras, porém, antes deu partida à publicar, escrevendo na imprensa e depois lançando livros de sua lavra, escritos de estilo agradável, culminando com sua entrada na Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, Instituto Histórico, Academia de Macaibense de Letras e outras entidades culturais.
         Quando deputado é indicado pela Assembléia para uma vaga no Conselho do Tribunal de Contas do Estado, tendo, depois, assumido a sua presidência e finalmente aposentando-se pela compulsória. Anteriormente pertenceu ao Conselho Estadual de Cultura.
         Essa trajetória foi percorrida dentre outras ocupações de interesse privado. Não descurou da responsabilidade, enfrentando-as e transpondo obstáculos.
                     Valério Mesquita, Ormuz Simonetti e Jurandyr Navarro

     Transcorrido esse percurso credenciou-se a exercer outras tarefas executivas. Eis que se apresenta um posto a ser preenchido nos dias presentes, a presidência do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, lendária instituição secular, guardadora da história da nossa terra. Cargo de alta responsabilidade da cultura potiguar, com mandato de três anos, podendo ser reconduzido, por igual período, de conformidade com a letra do novo Estatuto, aprovado por Assembleia Geral Extraordinária de 02 de maio de 2012.
         Nesse espaço de tempo poderá muito realizar pela entidade mais antiga, em funcionamento, do nosso circulo intelectual. E o fará, mercê sua demonstrada capacidade administrativa aliada à sua disposição de luta pelo progresso da nossa Cultura.
                         Carlos Gomes, Valério Mesquita e Ormuz Simonetti

Nessa conceituação, a mocidade de Valério Mesquita, em união com sua inteligência poderá acionar e impulsionar o futuro de nossas letras históricas. E ele alavancará esse projeto.
         Ao seu lado terá, igualmente como tiveram seus antecessores, pessoal qualificado para ajudá-lo!
         Alguns nomes de vanguarda ele contará nesse seu primeiro mandato, ais, o atual presidente do Instituto de Genealogia, Ormuz Barbalho Simonetti, Odúlio Botelho, Adalberto Targino, respectivamente ex-presidente e atual presidente da Academia de Letras Jurídicas; Carlos Gomes, escritor e advogado dos mais conceituados e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Sessão do Rio Grande do Norte, entre outros.
         Todos eles capacitados, advindos de experiências em entidades públicas e provadas.
 George Veras, Carlos Gomes, Lúcia Helena, Tomilavisk, Ormuz Simonetti, Odúlio Botelho e Valério Mesquita
                 
     O importante e a chama crepitante da cultura histórica continuar sempre acessa, para clarear as nascentes mentes das gerações jovens e motivar o seu entendimento para o enfrentamento de novos desafios que o porvir apresentar.
         O importante, repito, é a ação do trabalho. Sem ele nada se faz.
         A mudança será benéfica para a nossa “Casa da Memória”.     

Jurandyr Navarro é o atual presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte
  

Nenhum comentário: