quarta-feira, 5 de maio de 2010

A PRAIA DA PIPA DOS MEUS AVÓS

Caro amigo;

Com tantos minuciosos detalhes, garanto que o narrador tem participação ativa no crime da carne. Quanto a o de o visitante comeu, só posso garantir que da carne é que não foi.
Gostei muito da narrativa, um grande abraço do amigo.

Frederico Calafange
Natal/RN

Um comentário:

Paulo Gurgel disse...

Enviou-me a crônica "Mães só morrem quando querem" (cujo autor não é identificado) o genealogista Ormuz Simonetti.
Publicada hoje no blog EntreMentes.